PTUK
A Quinta do Mouro
Foi em 1989 que se deu início à plantação de vinhas na Quinta do Mouro, com os primeiros seis hectares de vinha plantados à volta da casa, em terrenos xistosos e sem rega.

Ao princípio, foi extraordinariamente difícil, mas desde muito cedo se confirmou o potencial da qualidade das uvas, facto que estimulou o proprietário e a sua equipa a desenvolverem cada vez mais e melhor o seu projecto.

As castas Aragonês, Alicante Bouschet, Trincadeira e Cabernet Sauvignon continuam até hoje, mas a casta Castelão foi reenxertada em Touriga Nacional. Esta Touriga foi logo um sucesso e tem-se revelado invariavelmente de topo, em blends (lote), ou mesmo a sós.

No ano de 2000, plantaram-se mais nove hectares de vinha, novamente em bravo, com enxertia no ano seguinte, nesta altura com bastante mais “saber de campo e de adega”. Escolheram-se então clones de Aragonês, Cabernet Sauvignon, Alicante Bouschet, todos eles extraordinários, e também de Trincadeira, a qual nunca veio a convencer a equipa. Por isso, a Trincadeira foi sendo progressivamente reenxertada em Petit Verdot, Alicante Bouschet e Aragonês, decisão que resultou com grande sucesso. Estas vinhas são vinhas que não têm rega e de onde saem as melhores uvas destas castas.

Em 2003, volta-se a plantar mais sete hectares das castas Merlot, Petit Syrah e outro clone de Cabernet Sauvignon. Esta, sim, bastante mais especial, plantada em solos paupérrimos, mas agora com rega. O propósito, como sempre, foi o de melhorar o que já se fazia nas várias marcas dos seus vinhos. Posteriormente, foram plantados mais dois hectares de Alicante Bouschet, alterando-se a poda e a condução da Trincadeira. Mais recentemente, no ano de 2007, toma-se conta de mais uma vinha com cinco hectares e com cinco anos de idade. Pela primeira vez, experimentam-se terras de barro e regadas, tendo o Alfrocheiro como novidade. Aqui, o objectivo foi de aumentar a produtividade das vinhas, servindo a gama mais baixa dos vinhos da Quinta do Mouro, o Vinha do Mouro.

Na Quinta do Mouro acredita-se que na vinha é onde tudo começa. O saber da experiência, e a vontade de se fazer cada vez melhor, traduz-se hoje no resultado final dos seus vinhos.

Actualmente, a Quinta do Mouro tem vinte e sete hectares de vinha plantados, principalmente em solos xistosos. As principais castas plantadas são: Aragonês, Alicante Bouschet, Alfrocheiro, Touriga Nacional, Trincadeira, Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Syrah.

A Quinta do Mouro  |  Vinhos  |  Vinhas  |  Equipa  |  Imprensa  |  Contactos